sábado, 13 de abril de 2013

Calúnia...



                                           Calúnia uma ferida que corrói a  alma


Você alguma vez na vida já foi caluniada (o)? Eu já e posso dizer, que dói muito. Se alguém fala algo verdadeiro de alguém aquilo já dói, imagina então falar algo que não é verdade. É uma covardia sem limites, criar algo só porque a pessoa tem inveja, ou não gosta de alguém, isso é muita covardia não acham? Quando alguém nos calunia a dor que essa ação provoca, nos corrói por dentro, o perdão torna-se difícil. Eu fui caluniada há 8 anos atrás e a pessoa jamais me pediu perdão, mas será que eu já estou pronta para perdoar? Para perdoar acho que sim, mas para esquecer e voltar a amizade com essa pessoa, definitivamente, não...

                          A calúnia se espalha com o vento...


Minha avó paterna, ensinava os filhos contando histórias. Verdadeiras ou não, era um bom método de ensinamento. Meu pai disse que ela contou, que havia uma mulher que adorava caluniar. Sempre que tinha uma oportunidade, inventava alguma coisa de alguém. Isso para ela era um passatempo maravilhoso.
 Um dia muito doente, essa mulher percebeu que estava sozinha, não tinha amigos e a família havia se afastado dela. Então percebeu o quanto havia feito mal para tanta gente. Era uma mulher que não frequentava direito sua religião. Mesmo doente, procurou um padre e muito arrependida de suas calúnias, quis se confessar para pedir perdão a DEUS. O padre ouviu calado a sua confissão e quando terminou, ela perguntou; e qual será minha penitência padre. Ele disse à ela; você terá que esperar um dia de muita ventania para cumprir sua penitência. Ela perguntou; porque padre? Ele disse; vou explicar. 
Primeiramente, você deverá arrumar bastante pena seca, pode ser de alguma galinha que você mate para seu almoço. Depois que você estiver com todas essas penas, vá em um campo aberto e lembre-se, em dia de muita ventania.Comece a andar e vá espalhando ao vento as penas que você juntou. Vá andando e as jogando para cima ao vento. Quando você terminar, volte pelo mesmo caminho que veio e vá recolhendo todas as penas que você jogou na ventania . Recolha uma por uma sem deixar nenhuma para trás e recoloque-as na galinha, mas lembre-se, não pode faltar nenhuma...
A mulher de um sobressalto disse assustada;...Mas padre...Isso é impossível. Eu jamais conseguiria recolher essas penas em uma ventania, nem mesmo se não tivesse ventania. Colocá-las de volta na galinha então...impossível...
Por um instante o padre ficou em silêncio, apenas a observando, com aquele ar de susto, depois falou...
A senhora percebeu o que fez?Essas penas jogadas na ventania, são as calúnias proferidas por sua boca. Eu a perdoo e DEUS com certeza já perdoou, mas as calúnias, foram-se ao vento, se espalharam e a senhora jamais conseguirá recuperar a verdade. Mesmo que a senhora vá em todas as pessoas para as quais a senhora inventou as calúnias e às outras que elas foram repassadas, desmentindo tudo, mesmo assim, suas calúnias sobreviveriam...

              

                           COMO O CALUNIADO DEVE ORAR A DEUS
                 

      
SENHOR...OBRIGADA(O) POR EU TER SIDO QUEM SOFREU A CALÚNIA E NÃO QUEM CALUNIOU...AMÉM


Pense muito bem, antes de falar qualquer coisa contra alguém...Depois não adianta querer recolher as penas...






Quem sou eu

Minha foto

Faço pintura em tecidos crochê entre outros.Amo o que faço...